domingo, 17 de junho de 2018

Taça Portugal XCO #4 - Valongo

Depois de três anos em Sobrado, foi com um novo circuito que este ano Valongo recebeu mais uma prova da Taça de Portugal de XCO, fazendo regressar ao activo a pista junto à Biblioteca Municipal, onde já se haviam realizado algumas provas regionais há umas épocas atrás.

Foto: UVP - FPC
Para acolher uma prova deste calibre, pontuável para a Taça de Portugal e ainda para o ranking internacional da UCI, o circuito foi redesenhado praticamente na sua totalidade, caracterizando-se pelo piso duro, com várias zonas de pedra e quatro subidas que se destacavam.

Este fim de semana marcou também o regresso do calor, depois de longas semanas onde a chuva teimava em não nos largar e impedia as temperaturas de subirem. Ás 9h00, hora da partida para a corrida 1, onde alinhei, o termómetro já marcava 21 graus...

Dado o sinal de partida, até reagi bem ao apito do comissário, mas uns metros logo à frente já estava  a travar a fundo em plena recta e ão consegui mesmo evitar uma colisão com o Marco Sousa, cujo sapato se desencaixou do pedal e por pouco quase originava uma queda colectiva. Felizmente foi só o susto e todos prosseguimos em prova, mas ficamos na cauda do pelotão...

Aos poucos fui recuperando posições durante a primeira volta e a meio da segunda cheguei até ao sexto lugar, ainda com o campeão nacional, Ricardo Vicente à vista, mas sem conseguir fechar esse espaço, até que deixei mesmo de o ver.
Nessa altura também não tinha ninguém por perto vindo de trás e assim fiz as restantes voltas isolado, repetindo no final  sexto lugar que havia conseguindo no Fundão.

Este fim de semana ficou marcado pela estreia da minha nova companheira de corridas, a Top Fuel 9.8 SL, que confirmou as expectativas que tinha sobre a máquina que seria! Comportamento espectacular!

A corrida foi vencida pelo líder destacado da Taça de Portugal, o André Filipe, que teve de se bater até à ultima volta com o Filipe Ramos.
Num espectacular terceiro lugar, terminou o amigo e colega de equipa Augusto Midão, que assim alcançou o seu primeiro pódio na Taça de Portugal de XCO, mostrando que está cada vez mais próximo da frente!

Foi um fim de semana muito positivo para a nossa equipa, que na categoria Master 40 obteve também um segundo lugar para o António Passos e um quatro para o Miguel Moura. Fantástico! É pena é os novos regulamentos da FPC excluírem as categorias Master das classificações por equipas...

Obrigado ao staff e patrocinadores da equipa e a tod@s pelo apoio!
Seguimos na luta!









Galeria de Fotos

Resumo vídeo UVP-FPC



Classificação Master 30



Ranking Master 30 Após 4ª prova


domingo, 10 de junho de 2018

Campeonato Nacional XCM - Melgaço

Foi na extremidade a norte de Portugal, na maravilhosa zona de Melgaço, que este ano se disputou o Campeonato Nacional de Maratonas (XCM), numa prova digna de uma competição deste nível, com um percurso duro e selectivo que deu a conhecer os Campeões Nacionais 2018.

O percurso, com quase 90km de extensão e cerca de 2700m de desnível acumulado de subida, percorreu trilhos e estradões das serras envolventes a Melgaço, marcado por algumas subidas longas e terreno pesado em muitas partes devido ás chuvas das ultimas semanas.

Cumpri o objectivo principal, que era terminar esta importante corrida, finalizando em nono no escalão Master 35, o que me deixa bastante contente, pois o nível competitivo nesta vertente está fortíssimo e a minha experiência em provas desta distância é pouca.

A corrida foi sempre muito atacada desde os primeiros quilómetros. Eu procurei encontrar um bom ritmo desde cedo, mas uma queda depois de uma escorregadela na lama logo nos primeiros quilómetros podia ter complicado as coisas, mas felizmente não foi grave e aos poucos fui recuperando algumas posições.

Entre o segundo e o terceiro abastecimentos tive um pequeno problema com o selim, que se moveu e forçou uma paragem na ZA3 para o reposicionar (obrigado Bruno Magalhães!) e daí em diante segui quase até ao final com o amigo e treinador Miguel Moura, e juntos fomos ultrapassando bastantes atletas, principalmente na subida mais longa da prova, onde cheguei ao Top 10.

Ainda andei alguns quilómetros la luta pelo oitavo lugar, mas o Adriano Fernandes (Bicisintra) foi mais forte e assim terminei em nono. 

O novo campeão nacional XCM Master 35 é o Carlos Gomes da equipa Viveiros Vítor Lourenço. A medalha de prata foi para o Carlos Ramos (ACCM BTTeam) e a de bronze para o Ricardo Gonçalves (Lamigroup/Casa do Benfica de Castro Daire)

Foi um grande fim de semana para equipa, que conseguiu colocar todos os cinco atletas entre os dez primeiros das respectivas categorias e ainda trouxe duas medalhas de bronze com o António Passos em Master 45 e o Miguel Moura em Master 40!

Obrigado Rompe Trilhos / APCar por todo o apoio e pelos fantásticos momentos de convívio e amizade!




Classificação Master 35


domingo, 3 de junho de 2018

Ribeira de Pena XCO Internacional

O Parque Pena Aventura, recebeu pelo terceiro ano uma prova do calendário UCI de Cross.Country Olímpico e tal como desde a primeira edição, voltei a estar presente naquela que para mim será das melhores provas nacionais da modalidade.

Desenhado em trilhos naturais da freguesia de Lamelas, Ribeira de Pena, o circuito é um constante desafio em termos físicos e técnicos e este ano pela primeira vez a chuva marcou presença.

Talvez por não integrar o calendário da Taça de Portugal, notou-se a ausência de algumas equipas e atletas, num evento que pela sua qualidade merecia o contrário e espero que no futuro esta situação se altere e tenhamos grelhas de partida mais compostas.

Quanto á corrida em si, julgo que acusei um pouco o desgaste da semana que a antecedeu. Vinha de uma dura Maratona em Tabuado e na quinta feira anterior houve XCO da Taça Regional do Porto...
O arranque não foi bom para mim, mas a partir da segunda volta comecei a sentir-me melhor, seguindo nessa altura na terceira posição.

Aos poucos fui recuperando alguns segundos para o Pedro Marques (BTT Seia) que seguia em segundo, mas não foi suficiente para o alcançar e uma queda já na ultima volta deitou de vez por terra alguma hipótese.

Na frente da corrida andou da primeira à ultima volta o Augusto Midão, que assim conseguiu mais uma vitória depois do sucesso em Galegos, três dias antes. O Pedro Marques foi então segundo e eu terceiro, seguido do outro colega da minha equipa, Hugo Ferreira, num motivador quarto lugar.

Foi um bom fim de semana, para mais com a importante companhia da família.

Não posso finalizar sem felicitar a organização pelo excelente evento que mais uma vez nos proporcionaram e fazer votos para que no próximo ano possam ascender à desejada Categoria 1 do calendário da União Ciclista Internacional.

Depois de Ribeira de Pena, a próxima prova é o Campeonato Nacional de Maratonas (XCM) em Melgaço.

Classificação Master 30

quinta-feira, 31 de maio de 2018

Próxima corrida: XCO Internacional Ribeira de Pena




Taça Regional AC Porto XCO #3 - Galegos

Depois das passagens por Folgosa e Moure, a Taça Regional de XCO da Associação de Ciclismo do Porto prosseguiu em Galegos, Penafiel com a terceira prova do calendário,

Foto: Cristina Sousa
Organizada pela ADRAP, esta corrida chegou ao calendário regional na época passada, apresentando um circuito desenhado "no coração" da freguesia, sendo de fácil acesso para o publico que quis assistir ás corridas.
Para este ano o traçado da pista foi ligeiramente encurtado, o que não quer dizer que se tenha tornado mais fácil. pois na minha opinião as novidades trouxeram ainda mais alguma dureza e os quase 200m de acumulado de subida em menos de 4 km de perímetro são disso elucidativos.

Dada a partida, logo com a longa subida de empedrado, não consegui sair tão bem como habitualmente o tento fazer, mas depois durante a primeira volta fui recuperando algumas posições, chegando a terceiro numa altura em que na liderança da corrida já seguia o colega de equipa Augusto Midão.
Durante a segunda volta fui fazendo a aproximação ao Rúben Nunes, que seguia em segundo, alcançando-o a chegar ao topo da subida mais longa e subindo à segunda posição.
Foto: Cristina Sousa
O Rúben ainda andou por perto da minha roda algum tempo, mas depois senti que estava a ganhar tempo e fiquei então isolado em segundo.

Daí em diante não houve mais alterações na frente da corrida, com o Augusto Midão a vencer após as cinco voltas. Eu fui segundo e na terceira posição chegou o Bruno Ferreira, que entretanto passou o Bruno Santos, vítima de furo quando seguia em terceiro.

Foi um bom feriado para o Rompe Trilhos/APCar, que fez dobradinha nos Master 30 e nos Master 40, já que aí venceu o António Passos, seguido pelo Miguel Moura e assim alcançamos o segundo lugar por equipas.

O Regional de XCO entra agora numa pequena pausa no calendário e já no próximo domingo disputa-se o XCO Internacional de Ribeira de Pena.


Classificação Master 30


terça-feira, 29 de maio de 2018

Próxima corrida: Taça Regional AC Porto XCO #3 - Galegos


Programa:

08h00 – Abertura do secretariado Corridas C1 e C2
08h45 – Reunião de Directores

09h30 – Corrida C1
Todas as categorias Femininas
Cadetes Masculinos, Master 40, 50
Promoção

11h00 – Corrida C2
Juniores, Sub-23, Elites, Master 30
12h30 – Entrega de prémios